Paty do Alferes e o Museu da Cachaça

panorma_paty.jpg

As primeiras notícias que se tem sobre Paty do Alferes são do século XVII, quando o sertanista Garcia Rodrigues Paes abria caminho de Minas Gerais ao Rio de Janeiro e depararam com as terras do Alferes Leonardo Cardoso da Silva, conhecidas na época como “Roça do Alferes”. O nome se refere à grande quantidade de patis – palmeiras de pequeno porte – encontradas no local. O proprietário possuía a patente militar de alferes (denominação da época para tenente).

Na cidade de Paty do Alferes aconteceu um dos mais importantes levantes de negros do Estado do Rio de Janeiro. O líder Manoel Congo entrou para a história em 1838, fazendo tremer os sólidos alicerces do regime escravocrata fluminense nas terras do café.

O município também é conhecido por ser o maior produtor de tomates do estado do Rio de Janeiro e onde todo ano é realizada a tradicional Festa do Tomate, com exposição agropecuária e shows com artistas populares.

Em Paty do Alferes também fica o Museu da Cachaça onde os visitantes podem conhecer o processo de envelhecimento e de engarrafamento da aguardente de cana-de-açúcar, assim como provar e adquirir o produto.

dsc01396.JPG

Museu da Cachaça

dsc01392.JPG

dsc00005.JPG

Primeiro no gênero do país, seu acervo é composto por cerca de 1.400 marcas de cachaça de todas as regiões do país, catalogadas pelos temas de seus rótulos, quadros que retratam a história da Cachaça, documentos históricos e, ainda, um mini alambique de cobre com painéis explicativos.

dsc00011.JPG

dsc00009.JPG

Seus idealizadores, Íris e Iale Renan, inauguraram o Museu em 1991 e foram colecionando algumas centenas de garrafas compradas em todos os cantos do Brasil, para montar este acervo vasto e peculiar, que é apresentado aos seus visitantes junto com quadros, coleções de crônicas e artigos, livros especializados, trovas populares, dentre muitas outras atrações, que compõem a importante história da cachaça.

dsc00045.JPG

dsc00047.JPG

No Museu também estão instaladas uma indústria artesanal de aguardente, duas adegas e um bar para degustação gratuita, onde você pode experimentar diversos tipos da bebida tais como: pura ou envelhecida por 2, 5 ou 10 anos; e cachaças com sabores, tipo : laranja, abacaxi, cravo, canela, caramelizada, entre outros sabores .Você experimenta tanta cachaça que se não tomar cuidado sai tonto de lá, a minha preferida é a com sabor de laranja, é muito leve parece um licor.

dsc01386.JPG

dsc01388.JPG

O horário para visitação é de terça a quinta das 9h Às 18h, segunda e domingo das 9h às 17h e aos sábados das 9h às 19h. As visitas são acompanhadas por duas recepcionistas que dão explicações sobre o acervo, o processo de fabricação e também auxiliam na degustação e compra de cachaça para os interessados.

Museu da Cachaça:

Rua Nova Mantiqueira, 227 – Mantiqueira – Paty do Alferes/RJ – Tel: (24) 2485-1576.

About these ads

21 Respostas para “Paty do Alferes e o Museu da Cachaça

  1. Eu adorei pelas fotos que vi gostaria muito de conhecer pessoalmente porque
    gostaria de compra uma lembrança para um amigo muito especial tenho
    certeza que Ele ficara muito feliz em recebe tal lembrança, se houver uma
    oportunidade irei áte ai fazer uma visita e aproveitar para visita o lugar que me parece muito agradável bom aqui termino com um forte abraço.
    thau.

  2. Obrigado pela visita Zeni, de fato o Museu da Cachaça de Paty do Alferes é um lugar bastante agradável, o local é aconchegante e as recepcionistas são simpáticas e atenciosas, visite que com certeza você vai gostar muito.

  3. EU ACHEI UMA PORCARIA, FEDE QUE SÓ A CACHAÇA VELHA. E AINHA POR CIMA OS QUADROS SÃO HORROROSOS E FAZEM UMA MENÇÃO CLARA AOS ESPÍRITOS DAS TREVAS. QUEM TIVER JUÍZO QUE NÃO APAREÇA POR LÁ. POIS VAI PERDER TEMPO E UM REAL QUE É COBRADO PARA A VISITAÇÃO SERÁ J
    OGADO FOR
    A.4

    • QUE FALTA DE CULTURA DA VOSSA PARTE SRª GENI….DE UM TREMENDO MAL GOSTO CRITICAR O TRABALHO DOS OUTROS…A PROPÓSITO OQ A SENHORA FAZ DA VIDA, ALÉM DE SE INTROMETER NO TRABALHO ALHEIO???? VOU DAR UM GATO P SENHORA DE PRESENTE, ASSIM A SENHORA SE OCUPA DE CUIDAR DAS SETE VIDAS DELE. BOA TARDE.

    • SRA. GENI, SAIBA QUE SE VC VAI AO MUSEU DA CACHAÇA, É ÓBVIO , MAIS DO QUE LÓGICO QUE VC SINTA O CHEIRO DE CACHAÇA VELHA, AFINAL ELA ESTÁ SENDO ENVELHECIDA EM BARRIS DE CARVALHO (MADEIRA) SABE O QUE É ISSO??? SE NÃO SABE O QUE É A CULTURA BRASILEIRA E DE PESSOAS QUE MORAM EM LOCAIS FRIOS… CARA, EU LAMENTO, E SINTO PESAR POR ISSO.

  4. Estou no RJ, Leblon, e gostaria de encomendar uma CANDE 10 anos´. É possível?

  5. O museu esta venda, estou querendo fazer uma a baixo assinado para que isso não ocorra.

  6. Gostei muito do museu, visitei ele ontem dia 02/11 e achei muito interessante, para o palhaço que está falando mal do museu!!

    O que vc quer que o museu da cachaça tenha cheiro de hamburguer??

  7. ola, gostaria de conhecer o Museu da cachaça, porém ouvi dizer que ele iria fechar! Ainda esta aberto para q eu possa visitar? Obrigada

  8. Gostaria de saber se o Museu da cachaça foi fechado? obrigada

  9. Estive no museu em dezembro de 2009 e uma das
    funcionárias me disse que o propritário estava
    encerrando as atividades naquele mes. Só resta
    apurar a real situação. Se realmente aconteceu
    é uma grande perca para o trurismo de Paty,
    já tão carente de pontos para o turista.

  10. Gostaria de saber se o Museu da cachaça em Paty do Alfere encontra-se em funcionamento, pois tenho um grupo para levar no mes de Maio 2010.
    Já estive com grupo de 35 pessoas no Museu da cachaça e todos gastaram muito, por isso estamos querendo voltar
    aguardo resp

  11. Marcia Anita Mauro

    Gostaria de saber se o museu da cachaça ainda está funcionando, pois gostaria de visita-lo e comprar algumas.
    aguardo resposta pois gostaria de ir no próximo fim de semana

  12. Eu já visitei o museu da cachaça em Paty do Alferes. Eu achei o ambiente ótimo. As vezes para certas pessoas falta cultura educação e conhecimento. Ronaldo Duar

  13. Olá,pessoal,
    Estive com uma amiga que tem casa de campo em Miguel Pereira e ela me falou que o Museu da Cachaça havia fechado,isso procede?Se for verdade é uma pena porque ele era muito interessante,limpo e agradável.Só as “provinhas…” sensacionais!
    Obrigada,
    Alda

  14. gostaria de saber o preço da entrada quanto pagar pelo brinquedos

    • não sei se realmente fechou, tenho o telefone vou ligar amanhã… Estive em junho e fui ao Museu da Cachaça com minha irmã… Acredito que ainda esteja funcionando.

  15. Carlos José Rodrigues

    Ronaldo,
    Fui informado que o museu da cachaça fechou, isso é verdade?

  16. Tudo lá é muito bom. A cidade muito aconchegante.
    Há anos que não vou lá, entretanto estarei ainda em abril passeando por lá, e sentindo o cheiro da cachaça envelhecida. Coisa que alguns idiotas não sabem apreciar com modos e educação. Esses que falam de “trevas” devem ser pessoas mal amadas. Frases típicas de evangélicos frustrados.

  17. Estive ano passado no Museu da Cachaça, eu não o conhecia. provei a de 2 , 5 e 10 anos de envelhecimento tradicional, sem sabor de frutas. gostei muito. comprei 2 litros ( 2 anos).. Em Março/12, fui convidado por uma amiga Confreira da “Confraria da Cachaça Copo Furado” a visitá-los na reunião mensal. fiquei impressionado com a qualidade das cachaças servidas. É isso aí. .

  18. O museu esteve fechado por algum tempo , mas já reabriram , tive lá no natal e comprei deliciosas cachaças. E apesar de muito há se fazer por lá, é um lugar aconchegante e que se passa a ter conhecimento um pouco da historia do nosso rio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s