Conhecendo o Sul Fluminense: Região do Vale do Ciclo do Café

dsc00039.JPG

Neste fim de semana fui convidado por um amigo a conhecer a Região do Vale do Ciclo do Café, especificamente Vassouras, Miguel Pereira e Paty do Alferes. A Região teve papel importante na época imperial por ser o principal pólo de produção econômica na época.

No final do século XVIII, o café conquista o mundo, tornando-se o principal produto de comercialização do Brasil. A expansão da lavoura cafeeira começou nas regiões montanhosas do sul fluminense, próximas da capital . Naquela época a procura de terras se dava ao longo do Rio Paraíba do Sul, pois as terras eram mais férteis.

Em 1782 surge a Sesmaria de Vassouras e Rio Bonito. Em 1821 é criada a Vila de Paty do Alferes, da qual o povoado de Vassouras fazia parte. Nesse tempo o café começa a ser cultivado na região, o Café toma o lugar da mata Atlântica, as vilas crescem, as fazendas se multiplicam. Surge uma nova aristocracia rural: os Condes, Viscondes e Barões do Café

Em 1857 Vassouras é elevada a condição de cidade. Nesse período o café já era o maior produto de exportação brasileiro e Vassouras o centro de sua produção e comercialização vivendo seu apogeu.

De início, a lavoura cafeeira desenvolveu-se com base na grande propriedade de monocultura e na utilização do trabalho escravo, mas com a proibição desta atividade em 1850, os fazendeiros foram obrigados a substituir os escravos pelos trabalhadores livres assalariados – imigrantes europeus que tinham o incentivo do governo para trabalhar nos campos de cultivo.

Na segunda metade do Século XIX a produção de café na Região Sul Fluminense começa a entrar em declínio. Na época só se utilizava a queimada para preparar a terra, e a exploração sem consciência ocasionou erosão do solo que secou as nascentes, a devastação modificou o clima e marcou o fim das grandes lavouras de Café na região.

Com a decadência desta região São Paulo se transforma na capital oficial do café, tendo como pólos principais às cidades de Campinas e Ribeirão Preto.

 

As fazendas do Ciclo do Café

 

 

faz_secret_1.jpg

Hoje, o que sobrou desta rica trajetória que foi responsável por vultosas mudanças sócio-econômicas e culturais em nosso país, está disponível para visitação. Depois de uma época de decadência, os descendentes daquelas famílias e/ou os novos proprietários destas fazendas, investiram em preservação e restauro, formando uma rede de visitação, com opções de hospedagem, almoços, lanches e visitas guiadas. Quando for visitar esta fazendas não esqueça de se programar com antecedência pois a maioria delas exigem agendamento prévio e costumam estar abertas para visitação somente nos fins de semana.

 

 

Maiores Informações:

http://www.valedocafe.com.br/fazendas.htm

http://www.preservale.com.br/

 

Vassouras

 

dsc00001.JPGCidade dos Barões do Café. Além do Centro Histórico e da Casa de Cultura, um programa imperdível é a visita ao Museu Casa da Hera, onde podemos conhecer mais a fundo o estilo de vida e de moradia da elite cafeeira dos tempos do Império.

Vassouras foi o centro urbano de maior projeção no Vale do Paraíba durante o ciclo cafeeiro, sendo inclusive conhecida como “Terra dos Barões”. Foram erguidos casarões, palacetes, hotéis e um teatro.

A implantação da sede obedeceu a padrões característicos do período do café, com ocupação diversificada entre zonas altas e baixas, cujo pólo central é a praça de grandes dimensões que abriga a igreja matriz.

 

Conjunto Urbanístico e Arquitetônico

 

dsc00026.JPG

Conjunto de construções do séc. XIX em ruas e praças singularmente alinhadas acompanhando a topografia do terreno. O acesso é pela rua Otávio Gomes, e tem como ponto culminante a Praça Barão de Campo Belo. As principais atrações do conjunto são o Chafariz Monumental, Igreja Matriz, Paço Municipal, Solar do Barão de Vassouras, Palacete Itambé, prédios do Fórum e da Antiga Santa Casa, Solar do Barão Massarambá, Antiga Estação Ferroviária. Destaque também para as palmeiras e figueiras imperiais e o calçamento histórico preservado.

 

Praça Barão de Campo Belo

dsc00017.JPG

Construída em 1835 a pedido do Barão de Campo Belo. Só foi totalmente concluída em 1857, quando foram plantadas as palmeiras e construídas as calçadas. O projeto criou um grande tapete verde ascendente em direção à Igreja Matriz cercado de palmeiras imperiais, com canteiros demarcados por arbustos recortados, bem ao gosto da época. No século XX foram colocados o lago, as demais árvores e os bustos. Um dos principais marcos históricos da cidade.

 

Matriz de Nossa Senhora da Conceição

 

dsc00027.JPG

Teve sua origem em pequena capela erguida em 1828 pelo Barão de Ayuruoca. Sua forma atual só foi atingida em meados do século XIX.

 

Chafariz Monumental

 

dsc00029.JPG

Construído em 1845, todo em cantaria, segundo projeto do arquiteto espanhol D. Joaquim de Souto Garcia de la Veja.

 

Casa de Cultura Presidente Tancredo Neves

 

dsc00028.JPG

O prédio foi construído por volta de 1845 no estilo neoclássico do século XIX. De 1872 até 1908 funcionou com o nome de Biblioteca Popular de Vassouras. Em 1935 Maurício de Lacerda, Pai do Governador Carlos Lacerda, colaborou na sua restauração e doou ao seu acervo livros da sua coleção particular. Com a sua morte em 1959 a Biblioteca recebeu o seu nome. A Prefeitura adquiriu o imóvel em 1978 criando a Casa de Cultura para abrigar a Biblioteca e o Arquivo Público de Vassouras e em 1994 em homenagem ao ex Presidente da República, recebeu o nome de Casa de Cultura Presidente Tancredo Neves.

Funciona como posto de informações turísticas, sala de exposições e Sede da Secretaria de Cultura. No térreo você pode ver um painel com fotos e informações sobre as fazendas históricas da região, além de uma sala de exposições, no segundo andar fica a Biblioteca e mais uma feira com produtos da região.

dsc00024.JPG

 

Paço Municipal / Prédio da Prefeitura e Câmara Municipal

 

dsc00033.JPG

Construído a partir de 1849 para servir a Casa de Câmara e Cadeia, foi concluído em 1874. Em 1934, a Coletoria, o Júri e a Cadeia foram transferidos para o prédio do Fórum, ficando o Paço Municipal para uso exclusivo da Prefeitura e Câmara Municipal.

dsc00036.JPG

 

Museu da Chácara da Hera

 

dsc00042.JPG

Antiga residência particular que virou museu em 1965. Em seu acervo destacam-se pinturas a óleo e gravuras francesas, mapas, álbum de poemas, peças de vestuário, mobiliário, objetos antigos e biblioteca com cerca de milhares de jornais e livros da época do Império. Chá Imperial/ Teatro Interativo são oferecidos no último sábado do mês (maio /outubro). Reserva antecipada.

Museu da Casa da Hera:

Rua Dr. Fernandes Júnior, 160 – Centro – Vassouras/RJ horário para visitação: quarta a domingo de 11h às 17h. Tel: (24) 2471-23 42.

Anúncios

18 Respostas para “Conhecendo o Sul Fluminense: Região do Vale do Ciclo do Café

  1. Boa tarde,

    Gostaria de saber faço o agendamento para visitar as fazendas e qual o valor cobrado?

    No aguardo,

    Carla

  2. Carla :

    Para visitar as fazendas é melhor fazer o agendamento, as visitas somente são permitidas em dias e horários específicos, eu mesmo tentei visitar as fazendas sem fazer agendamento e não obtive sucesso, tive que deixar para uma outra oportunidade. As fazendas consultadas por mim variavam os preços entre R$ 35,00 e R$ 50,00.

  3. celina de jesus carneiro

    Gotei muito. Estou pesquisando para ilustrar minhas aulas e está sendo muito util e também provocantes. Como gastavam dinheiro!?

  4. Já estive em vassouras varias vezes.. Gosto do clima, das paisagens… Como historiador estou sempre atento aos sinais que revelam o passado e iluminam nosso presente. Infelizmente é uma cidad etriste ao meu ver, pois sinto cheiro de negros no ar, seus clamores, sua slutas.. Bela spaisagens construidas com sangue de seres que na epoca nem alma podiam ter… Vassouras exala negritude, capoeira, cultura afro, mesmo que nao visiveis aos olhos dos insensiveis… Vassouas é uma pequena amostra do que o poder e a ganancia podem fazer: grandes casaroes, mansoes, igrejas, paços, chafariz… Hoje cabe a nós olhar tudo isso, se encantar e se propor a fazer diferente para nao repetirmos os memsos exageros… não deixem de ir a vassouras! Sentir o cheiro de café, o cheiro dos barões e perceber que os anéis ainda permanecem, mesmo que nao haja mais dedos…

  5. gostaria de obter o email do museu casa da hera para levar meus alunos de rede municipal. Como fazer?

  6. Danielle, mexendo aqui nos meus guardados achei um folder do Museu Casa da Hera, com telefone e e-mail.
    Tel : (24) 2471-2266
    e-mail : museucasadahera@iphan.gov.br
    espero ter ajudado.

  7. Olá, gostaria de saber a título de documentação da época, autos cíveis, testamentos, autos crimes, onde posso encontrar. Um abraço e obrigada.

  8. Fábia, procure o Museu da Casa da Hera, lá há tecnicos do IPHAN que certamente saberão responder melhor a sua pergunta.

  9. Rosangela Pires Alves

    Gostaria de saber como visitar uma fazenda de café e qual o custo para isso.

  10. Rosangela, dá uma olhada nos links que estão no corpo deste post, lá uma relação de fazendas da região, com site ( para as que possuem) e telefones para contato. Cada Fazenda dispõe de um sistema próprio para visitações, para saber como conhece-las você deve entrar em contato com a fazenda pretendida para obter maiores informações.

  11. Sou portuguesa, vivo em Lisboa e tenho um particular interesse em fazer uma visita a todas essas fazendas e conhecer o vale do café. Tentei já contactar agências mas não existem (eu não consegui descobrir) programas de passeios por essa região com visitas às fazendas e inclusive a possibildade de poder prenoitar em algumas que penso que desenvolvem um tipo de turismo rural. Sabe dar-me alguma informação? A minha ideia era ir de Lisboa para São Paulo e fazer de bus esse passeio partindo de SP. No passado ano fiz as cidades históricas de Minas com a CVC mas infelizmente esta agência não tem este tipo de passeiros que eu agora queria fazer este ano. Muito lhe agradeço a informação.
    Maria Trigoso

  12. Morei em Vassouras alguns anos muito importantes de minha vida, tenho saudades.

  13. Quero informar que a ADHBrasil e o Consorcio Ciclo Histórico do Café recolocaram roteiros e progamação do Ciclo Histórico do Café na CVC, a desde agosto 2008, com o proposito de atender manifestações como da Sra Maria Trigoso manifestada neste blog em 28/08 /2008. Inclusive gostaria de ajuda-la e assim sugiro, que consulte nossos sites : http://www.adhbrasil.com.br e http://www.ciclohistoricodocafe.com.br.

    Hamilton Neri

  14. Estou fazendo um trabalho sobre o vale do café.
    Gostaria se fosse possível que me madassem mais informações. Sou estudande do Curso Técnico de Turismo do Colégio Estadual prfº Jamil El-Jaick.
    Nova Friburgo R.J. Desde já agradeço.

  15. sandra maria dos santos gomes

    adorei conhecer vassouras através de fotos faz reviver os tempos de outrora nunca fui nesta cidade mais sinto que identifica-se com o meu estado de espirito muito tranquila pois o clima é excelente pois a extensão do verde é agradavel pena que não conheço nenhum hotel popular no qual eu possa me hospedar nessa linda cidade….

  16. Olá Ronaldo!
    ADorei este blog, é impressionante. Esse post das fazendas de café é incrivel, os meus parabéns!!
    Gostava de fazer-te uam proposta em nome de minube. Por favor, entra em contacto comigo, catarina@minube.com.
    Obrigada,

    Catarina

  17. Ronaldo, por gentileza vc pode colocar o link de sua viagem aos marrocos , eu li rapidamente..mais entrei novamente mais não encontrei, achei muito bom os relatos..

  18. Allan Denizard de Morais

    Quero fixar residência definitiva em Vassouras, pergunto; existe na cidade muitas imobiliárias,corretores de imóveis ou afins, ou agências de jornais,procuro uma casa de tamanho apropriado para no máximo 03 pessoas.Que tenha um terreno,com pelo menos medindo 12×30 ou algo parecido, perto do centro ou um pouco afastado, sem problemas, estuda-se o que estiver disponível..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s